O problema da malha rodoviária brasileira

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Transporte apontou que apenas 12% da malha rodoviária nacional é pavimentada. Entre as rodovias pavimentadas, 44,7% apresentam desgastes e 19,1% exibem trincas e remendos. Para o estudo, foram percorridos quase 100 mil quilômetros. Deste total, apenas 32,4% apresentavam perfeitas condições.

O dado é alarmante, principalmente considerando os importantes setores que dependem do transporte rodoviário, como a agricultura. A dependência do transporte rodoviário gera custos como alto consumo de combustível, elevado o custo operacional e a perda de safras por permanência na estrada.

Somente a região Centro-Oeste, destacada pela grande produção de grãos, apresentou 26,8% de aumento de custos de manutenção de suas rodovias, taxa inferior apenas ao norte do país. A pavimentação da malha rodoviária da BR-163 é considerada essencial para o encaminhamento dos grãos aos portos para exportação.

Quando se trata de produtos com pouco valor agregado, é primordial que todos os processos sejam eficientes. Mesmo sem a revolução no sistema de transporte que o país precisa, as empresas já têm opções para incrementar suas condições logísticas, como o uso de galpões logísticos bem estruturados e equipados, com localização estratégica para o escoamento dos bens.